Quinta-feira, 9 jun 2022 - 10h00
Por Maria Clara Machado

Veja a poeira do Saara que está se movendo pelo Caribe esta semana

Uma grande nuvem de poeira proveniente do Deserto do Saara atravessou o Atlântico nos primeiros dias de junho e está se movendo pelo Caribe. Imagens de satélite mostram detalhes do caminho da poeira, que obrigou serviços de meteorologia a emitir avisos sobre a qualidade do ar em áreas caribenhas.

Imagem de satélite mostra em detalhe a poeira do Saara avançando sobre o oceano Atlântico no começo de junho. Crédito: NOAA
Imagem de satélite mostra em detalhe a poeira do Saara avançando sobre o oceano Atlântico no começo de junho. Crédito: NOAA

Você também pode gostar de ouvir nossos Podcasts!

O satélite NOAA-20 adquiriu imagens em cores naturais da progressão da mancha de poeira atravessando o Atlântico nos últimos dias. As áreas em tons marrons aparecem na sequência: em 3 de junho mais densa ao largo da costa oeste da África, na altura do Senegal e da Mauritânia, em 5 de junho avançando pelo Atlântico e em 8 de junho se espalhando pelo Caribe:

Poeira do Saara capturada em 3 de junho pelo NOAA-20. Crédito: NOAA/NASA
Poeira do Saara capturada em 3 de junho pelo NOAA-20. Crédito: NOAA/NASA

Poeira do Saara capturada em 5 de junho pelo NOAA-20. Crédito: NOAA/NASA
Poeira do Saara capturada em 5 de junho pelo NOAA-20. Crédito: NOAA/NASA

Poeira do Saara capturada em 8 de junho por satélite da NOAA. Crédito: Worldview NASA
Poeira do Saara capturada em 8 de junho por satélite da NOAA. Crédito: Worldview NASA


A poeira alcançou parte do leste e sul do Caribe, incluindo os arquipélagos do leste da região, também Porto Rico, a República Dominicana, o Haiti e a Jamaica.

O Serviço de Meteorologia de Antígua e Barbuda emitiu avisos nesta quarta-feira, sobre a redução da qualidade do ar no leste do Caribe solicitando a atenção principalmente de pessoas com problemas respiratórios.

Entenda os efeitos da poeira do Saara
As correntes de vento têm capacidade de empurrar anualmente cerca de 100 milhões de toneladas de poeira do Saara, na África, em direção ao oceano e uma boa parte consegue chegar às Américas e ao Caribe.

Sabe-se que a poeira do Saara pode ter efeitos negativos na qualidade do ar e na visibilidade pela concentração de milhares de partículas.

Entretanto, seu papel é fundamental para regular a quantidade de energia solar que atinge a superfície da terra, além de ser rica em minerais, funcionando como um fertilizando natural para os mares, oceanos e florestas, como a Amazônia.

Outra questão é o poder de reduzir a atividade de tempestades e furacões no Atlântico por deixar a atmosfera mais seca e menos quente enquanto está atuando.

As tempestades de poeira do deserto do Saara podem acontecer em qualquer época do ano, mas é no verão que tendem alcançar os níveis mais altos da atmosfera conseguindo assim, viajar milhares de quilômetros impulsionadas pelas correntes de ventos sazonais.

É nesta época que a poeira consegue chegar ao Caribe e ao Golfo do México. Na metade de maio de 2022, uma nuvem de poeira vinda do Saara já atingiu a Flórida, o Texas e outros estados do sul dos Estados Unidos.

Relembre!
Uma gigantesca nuvem de poeira pairou por semanas sobre o Caribe, o Golfo do México, o sul dos Estados Unidos e até a costa do América do Sul no final de junho de 2020.

A imagem de satélite do dia 23 de junho de 2020 revelou o longo caminho percorrido pela nuvem de poeira do Saara. Especialistas consideram o maior fenômeno deste tipo dos últimos 50 anos. Crédito: NASA.
A imagem de satélite do dia 23 de junho de 2020 revelou o longo caminho percorrido pela nuvem de poeira do Saara. Especialistas consideram o maior fenômeno deste tipo dos últimos 50 anos. Crédito: NASA.

A nuvem chamada de Godzilla entrou para a história como o maior fenômeno deste tipo a ser registrado em 50 anos.

Lembre: Nuvem de poeira Godzilla se move pela costa dos EUA



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022