Quinta-feira, 18 fev 2021 - 11h35
Por Maria Clara Machado

Vulcão Etna tem nova atividade após forte erupção da terça-feira

Passadas 30 horas do evento do dia 16, um novo aumento da atividade vulcânica do Etna, localizado na ilha da Sicília, na Itália, foi observado na madrugada desta quinta-feira, segundo últimas informações do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV).

Vários fluxos de lava foram derramados da cratera sudeste na madrugada desta quinta-feira. A vista é o lado leste do vulcão Etna. Crédito: INGV.
Vários fluxos de lava foram derramados da cratera sudeste na madrugada desta quinta-feira. A vista é o lado leste do vulcão Etna. Crédito: INGV.

Segundo relatório do INGV, a atividade eruptiva se intensificou novamente na cratera sudeste e as fontes de lava surgiram atingindo centenas de metros com picos entre 600 a 700 metros.

O fluxo de lava inicial percorreu mais de três quilômetros seguindo o mesmo caminho do fluxo principal da última terça-feira. Além disso, vários outros fluxos de lava menores também foram derramados em partes norte e leste da cratera sudeste. Uma densa coluna eruptiva de gás e cinzas voltou a subir a acima do topo do vulcão.

Apesar deste novo evento, o INGV informou que uma hora depois, a atividade das fontes de lava e os sinais vulcânicos já tinham diminuído consideravelmente e o Etna encontrava-se em estado relativamente calmo durante o período da manhã.

Veja imagens da atividade do vulcão Etna na madrugada deste dia 18:

Como aconteceu a forte erupção da terça-feira
De acordo com as observações do ING, as crateras do cume do Etna vinham registrando atividade explosiva quase contínua nas última semanas, em particular a cratera sudeste.

Na tarde do dia 16, a atividade explosiva teve um aumento progressivo entre às 16h00 e às 17h00 e em seguida a atividade da cratera sudeste aumentou rapidamente produzindo fontes e fluxos de lava que se espalharam em alta velocidade em direção ao Valle Del Bove, no lado oeste do vulcão.

A erupção do Etna também levantou uma coluna carregada de cinzas a alguns quilômetros acima do topo do vulcão, que foi levada pelo vento em direção ao sul da região. A queda de cinzas atingiu áreas habitadas da Catânia, Siracusa e outras cidades, a dezenas de quilômetros de distância do Etna.

Em Catânia, os voos precisaram ser suspensos e até ontem as cinzas ainda cobriam a cidade.

Durante toda a quarta-feira foram realizados os serviços de limpeza nas ruas assim como o levantamento dos danos em propriedades, veículos e plantações da região.

Segundo declarou o especialista Boris Behncke, do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV), quando a erupção acontece em baixas altitudes, como foi o caso, as áreas povoadas em torno do Etna geralmente são bastante afetadas.

Há mais de 40 anos o Etna produz centenas de episódios semelhantes aos que ocorreram na terça-feira. As atividades são constantemente monitoradas pelo Observatório do INGV de Catânia. No dia 16, uma equipe do Observatório foi até a área afetada para colher amostras dos materiais liberados na explosão vulcânica.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021