Sexta-feira, 8 jan 2021 - 10h45
Por Maria Clara Machado

Vulcão Kilauea está ativo alimentando um enorme lago de lava

O vulcão Kilauea, na Grande Ilha do Havaí, entrou em erupção nos últimos dias de dezembro e continua ativo nesta primeira semana 2021. Um enorme lago de lava na cratera do vulcão cresce continuamente e já atinge quase 200 metros de profundidade.

Imagem da atividade do vulcão Kilauea, no Havaí, no dia 7 de janeiro de 2021. Crédito: USGS
Imagem da atividade do vulcão Kilauea, no Havaí, no dia 7 de janeiro de 2021. Crédito: USGS

A água que estava acumulada na cratera Halemaumau dentro do cume do Kilauea há cerca de um ano e meio transformou-se em um grande lago efervescente em 20 de dezembro, depois da nova erupção que abriu três fissuras nas paredes da cratera despejando lava em todo o lago.

Imagem do satélite Terra mostra a transformação do lago no interior da cratera Halemaumau em 28 de dezembro. Crédito: NASA.
Imagem do satélite Terra mostra a transformação do lago no interior da cratera Halemaumau em 28 de dezembro. Crédito: NASA.

Essa transformação pode ser vista do espaço pelo satélite Terra, da NASA, que capturou uma imagem no dia 28 de dezembro. A imagem em cores alteradas mostra a cratera e o lago de lava. Uma abertura onde a lava escorre aparece marcado em vermelho na foto. Uma pequena nuvem de vapor e outros gases vulcânicos também são visíveis na parede oeste da cratera.

O lago de lava no Kilauea cresceu consideravelmente nas últimas semanas e em 7 de janeiro ultrapassou o volume de 27 milhões de metros cúbicos medindo 194 metros de profundidade, segundo monitoramento do USGS. Como comparação, uma piscina olímpica tem 1,1 mil metros cúbicos.

Imagem noturna do satélite Suomi NNP mostra o lago de lava crescente no Kilauea no dia 4 de janeiro. Crédito: NASA.
Imagem noturna do satélite Suomi NNP mostra o lago de lava crescente no Kilauea no dia 4 de janeiro. Crédito: NASA.

O satélite Suomi NNP teve outra visão ampla da região do Kilauea, em 4 de janeiro de 2021, desta vez noturna, que evidencia o lago de lava como uma mancha brilhante na parte leste da ilha. Hilo, a cidade próxima ao vulcão também aparece em pontos brilhantes à direita da imagem. Nesta mesma imagem, é possível observar o reflexo da lua na superfície do mar na costa oeste da região.

Os especialistas explicam que os estágios iniciais desta erupção de dezembro não foram extraordinariamente explosivos, pois a fissura se abriu fora do lago de água e não diretamente abaixo dele, o que poderia ter sido pior em termos de uma erupção mais explosiva.

Lago de lava vem crescendo desde dezembro
O último relatório de monitoramento emitido pelo Observatório Vulcânico do Havaí (HVO) há dois dias, informou que a efusão de lava de uma abertura interna da cratera do Kilauea continua alimentando o lago de lava em uma atividade crescente e contínua ainda no período entre 30 de dezembro e 5 de janeiro.

Como já relatado pelas observações do HVO, o lago aprofundou-se em 10 metros, de 181 metros em 30 de dezembro para 191 metros em 4 de janeiro e continua crescendo.

Uma ilha de lava solidificada e mais fria está flutuando entre um a dois metros da superfície do lago de lava, enquanto outras pequenas ilhas surgiram na última semana e estão vagando na parte leste do lago.

O HVO também relata que as emissões de dióxido de enxofre estavam entre 3000 e 6500 toneladas por dia e permanecem elevadas. A sismicidade do Kilauea continua alta, porém estável.

Veja as imagens recentes da atividade do Kilauea no dia 6 de janeiro de 2021 divulgadas pelo USGS:

O vulcão Kilauea é o mais jovem e ativo do Havaí. Sua grande última erupção aconteceu em 2018 também na cratera Halemaumau, quando parte do cume desabou. O Kilauea vem registrando erupções esporádicas desde o ano 2000.

Acesse também:

Vulcão Popocatepetl no México está em atividade constante

Lago na cratera do Kilauea continua subindo e pode indicar fase explosiva



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021