Anônimo    Santos - SP em 22/04 - 19h38   
Um fluxo de vento solar é lançado para o espaço a partir deste grande buraco coronal (sul) e pode chegar à Terra entre 26 e 27 de abril. A ragião de mancha solar 1726 começou a apresentar granulação. A granulação está em constante evolução e o fluxo no interior dos grânulos pode atingir velocidades de mais de 7 km/s. Eu não estou muito certo das propriedades desses granulos, mas sei que são formados por correntes de convecção do plasma. A imagem dos buracos coronais é do SDO/AIA 211.

Anônimo Santos-SP comentou em 23/04 - 11h13
Ola R.Simione, grato. Todos nós estamos tentando entender essas estrlelas temperamentais. Eu, voce e muita gente. Só estamos "arrannhando" a superficie desse conhecimento. O que temos que fazer é sempre trocar informações sobre esse e outros temas relacionados. Abraço
Anônimo São paulo-SP comentou em 23/04 - 10h22
Klaus, belíssima explicação ! ficou claro para entender e assimilar !!
Anônimo Santos-SP comentou em 23/04 - 06h26
Ola Rejaine, é por ai. O vento solar que vai atingir a Terra possivelmente entre os dias 26 e 27 foi produzido e esta sendo produzido por um enerme buraco coronal e acontecendo isso, vai haver auroras nas regiõs polares. As manchas solares são a fonte das erupções solares, mas existe outro tipo de erupção, são as erupções de filamentos ou proemunencias Ok
Anônimo Belo Horizonte-MG comentou em 22/04 - 22h16
Klaus e Danica, obrigada pelos esclarecimentos. Eu já tinha lido um outro texto no Apolo11 sobre atividade solar, mas lá não falava sobre buracos coronais, por isso surgiu a dúvida. Com esse outro texto, mais a ótima explicação do Klaus, ajudou muito a elucidar as coisas. Posso resumir então que os buracos coronais são os maiores responsáveis pelas auroras boreais (devido ao espace das particulas no vento solar) enquanto as manchas são responsáveis pelos flares e EMCs que podem causar as pertubações geomagnéticas e blackouts, certo? (me corrijam se eu entendi errado) Vlw!
Anônimo Santos-SP comentou em 22/04 - 21h21
Rejaine, vai ficar um pouco dificil publicar aqui as diferenças entre buracos coronais e manchas solares, é um assunto bem amplo, mas só pra começar, buracos coronais são as regiões mais escuras e menos ativa do Sol, quando eles estão abertos permitem que partículas carregadas sejam lançadas para fora do sol, sendo a principal fonte do vento solar. Durante os mínimos do ciclo solar os buracos coronais aparecem principalmente nas regiões polares do Sol, enquanto que no máximo solar os buracos coronais podem aparecer em qualquer região do Sol. As manchas solares são regiões onde o campo magnético é muito forte, elas não aparecem em todos os lugares do sol. Elas são geralmente concentrados a cerca de 15 a 20 graus de latitude. A latitude média varia de acordo com o ciclo solar. A medida que o ciclo solar se aproxima do maximo, as manchas solares aparecem cada vez mais perto do equador solar e em maior quantidade. Bom, isso ai é uma pequena introdução, mas eu acho que da pra ter uma ideia.
Anônimo Vitória-ES comentou em 22/04 - 20h53
Não sei o que deu errado, mas a página que postei abaixo não é a correta. A que eu queria mostrar é essa aqui: [Ver site]
Anônimo Vitória-ES comentou em 22/04 - 20h26
Rejane, vou deixar esse texto do Apollo para ver se te ajuda [Ver site]
Anônimo Belo Horizonte-MG comentou em 22/04 - 20h14
Agora a pouco estava vendo justamente sobre essa mancha no SpaceWeather.com e no Swpc.NOAA. Confesso que ainda fico meio confusa pra entender a relação ou diferenças entre manchas solares e buracos coronais (quem é responsável pelo o quê na atividade solar).
Anônimo - comentou em 22/04 - 20h12
Agradecido Klaus!
Anônimo Santos-SP comentou em 22/04 - 20h09
Ola Nori, a erupção que causou uma CME dirigida a Mercúrio teve origem na região de manchas solares AR1719 que irrompeu em 18 de abril. Essa CME não estava dirigida à Terra. E como o campo magnético de Mercurio é muito fraco, o impacto deve ter sido muito forte Ok.
Anônimo - comentou em 22/04 - 19h52
Desculpem pelo novo post. Estou pedindo para o Klaus se foi a mancha 1721 que causou os flares em direção à Mercúrio, porém criando um novo post.













Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021
Política de Privacidade