Anônimo    - em 24/02 - 09h23   
A antiga região 1967 já esta aparecendo no limbo leste. Foi detetada uma erupção classe M1.2 às 11:03UTC e um classe M1.3 às 12:05UTC nesta região.

Tayna CRUZEIRO DO OESTE-PR comentou em 26/02 - 20h36
Eu andei lendo sobre, mas só superficialmente, que as erupções solares, mais precisamente o número delas nos términos de ciclos poderiam influenciar o clima da Terra, considerando a teoria do mínimo de Maunder. Enfim eu sei que é uma provável teoria, mas gostaria de saber a opinião de vocês, se a influência das erupções solares na Terra poderiam ir além de auroras boreais? Obrigada.
Alisson David Passos-MG comentou em 26/02 - 10h45
Poxa adm, obrigado pelo conhecimento.

Achava que estes ciclos de 11 em 11 anos eram ciclos de atividade extrema, e depois o sol adormecia.

Administrador São Paulo-SP comentou em 25/02 - 16h02
Alisson, a atividade solar não era para ter acabado. Ela não acaba. Existem máximos e mínimos e dentro desse ciclo flares de diversas intensidades. Mínimo solar não significa ausência de atividade.
Alisson David Passos-MG comentou em 25/02 - 13h58
Entendo.

Mas agora foi só eu comentar a internet e inundada sobre este flare. O sol sempre emitiu isso, seus ciclos de 11 em 11 anos era pra terem acabo ano passado, no entanto ninguém sabe explicar porque continua atividade solar. Então fica todo mundo olhando pro sol, esperando um filamento ou algo para sair dizendo uhhhhhhhh!!! passou de raspão!!!

É como um joguinho, rssr. Desculpa a ironia.

M. Ianner Araçatuba-XX comentou em 25/02 - 12h08
Corrijam-me os especialistas daqui do Radar mas é bom saber Alisson, que, digamos, a verdadeira comemoração que podíamos fazer, é exatamente somente ter como efeitos das explosões solares, as auroras boreais...porque falando francamente, seria muitíssimo ruim se fosse além disto. Só para lembrar, as auroras são causadas pela penetração das radiações pelo Polo Sul e pelo Polo Norte, aonde o campo magnético tem abertura. Logo, se nós percebêssemos outros efeitos além das auroras, significaria dizer que boa dose de radiação (por exemplo Raios Gama) incidiria sobre a Vida no planeta o que poderia avassalador e mortal)...Assim, com o perdão da ironia, é melhor comemorarmos pela ausência destes efeitos...Isto talvez explicaria a atual e justa preocupação dos especialistas com o assunto aqui e outros locais.
Administrador São Paulo-SP comentou em 24/02 - 18h44
Por isso que o negócio tá ficando interessante!
Anônimo - comentou em 24/02 - 18h00
Ola Loyola, exatamente. Mas voltando a uma questão tembem interessante. Rogerio a região 1975 cresceu rapidamente a partir do dia 09 de fevereiro e com configuração "Beta" praticamente nas mesmas coordenads da 1967, isto é S de 13 a 15 variando obviamente a longitude, mesmo assim muito pouco, portanto a AR1975 começou a se formar a aproximadamente 16 dias o que vai quase bater com a volta no Sol e um possivel retorno.
Loyola Curitiba-PR comentou em 24/02 - 16h52
Mal comparando, é o mesmo que sinto quando vejo fenômenos geológicos. O início dos últimos anos então, as notícias inúmeras, deslizamentos, terremotos,vulcões, etc. Eu admiro estes fatos, mas eles trazem enormes prejuízos à população, que fora as mortes, são contabilizados na casa dos bilhões de dólares. Estes fenômenos que descreve, da física solar, são fundamentais em muitas coisas que acompanhamos no dia a dia (clima, entre outros). Não comemoramos eles, mas que admiramos, não há dúvida.
Anônimo - comentou em 24/02 - 15h36
Alisson...Voce vai conhecer melhor o "mecanismo" de um furacão ou terremoto quando ele acontece...e um furacão ou terremoto não é motivo de "comemoração". O mesmo se aplica à física solar...será que fui claro ?
Anônimo - comentou em 24/02 - 15h30
Então, Rogerio...foi exatamente o que eu estava observando...a 1975...!!!
Administrador São Paulo-SP comentou em 24/02 - 15h28
Alisson, aqui no Brasil você realmente não terá muitos efeitos, mas no hemisfério norte eles acontecem mesmo. Há não muito tempo uma EMC derrubou as comunicações e paralisou a bolsa de valores de Quebec, no Canadá.
Administrador São Paulo-SP comentou em 24/02 - 15h26
Olá Cláudio, essa dúvida me passou pela cabeça também, mas nos "comunidades solares" só se fala disso. A NOAA diz que a única região que devem retornar nas próximas 24/48 horas é a AR1975. Também estou estudando.
Alisson David Passos-MG comentou em 24/02 - 15h06
Sempre o sol,

Até hoje eu não vi nenhum efeito das tempestades solares na terra, a não ser auroras boreais. Por mim estes fenômenos são considerados normais, o que mudou foi apenas a tecnologia de poder acompanha-los. Para os astronomos sim é extraordinário tudo isso, mas para eu que sou apenas um admirador, é um fato que esta longe de comemorar.

Anônimo - comentou em 24/02 - 15h05
No entanto na ultima imagem do SDO região aparece bem nitida...Me desculpa por ectrver em tres espaços diferentes...OK
Anônimo - comentou em 24/02 - 15h02
O periodo de rotação "bate" e até as coordenadas...!
Anônimo - comentou em 24/02 - 15h00
Rogerio, vai parecer um pouco estranho essa minha duvida, mas será que esse "menina" como tu diz é mesmo a antiga 1967 ? Eu estava dando uma olhada nos mapas farside dos ultimos dias e fiquei meio desconfiado... Veja a diferença nas duas imagens feitas no mesmo dia, 23 de fevereiro, pelo NSO/GONG e o solarham...
Administrador São Paulo-SP comentou em 24/02 - 11h55
Acredito que sim. Olha o tamanho da menina, surgindo lindona no limbo solar!
Anônimo - comentou em 24/02 - 11h05
A pergunta é a seguinte...será que depois de duas voltas (1944 e 1967), esta região que ja esta aparecendo no disco solar, mas ainda sem numeração, tem potencial para eventos mais significativos....? Por enquanto foram tres erupções classe M nas ultimas 24 horas...!













Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021
Política de Privacidade