Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Renato Luiz      
O terremoto de 6.0 deixou mais de 100 escaladores ilhados no monte Kinabalu, na Malásia. Pelo menos uma escaladora morreu e outras duas ficaram feridas.
silva comentou
Na previsão abaixo ,mostra q não erraram muito é pelas imediaçoes
Nogueira comentou
Silva, por favor como faço para ter o link da informação que vc postou abaixo, fico no aguardo e obrigado
silva comentou
Nesse link ha informaçoes [Ver site]
Nogueira comentou
Obrigado Silva
Lab comentou
Japão ainda se preocupa com a possibilidade de um mega terremoto bem próximo.


    2
Marcos Passetti      
boa noite amigos....embora hajam discordâncias sobre o assunto e é bom que hajam estudo publicado hoje diz que aquecimento global continua a todo vapor [Ver site]
Lab comentou
Devido ao aumento de pontos (boias) que medem a temperatura foi feito a media acrescentando estes novos pontos, mostrando uma temperatura media falsa, mascara o verdadeiro aumento na temperatura da terra. O Planeta continua aumentando sua alteração climática. Isto é apenas minha opinião..
Lab comentou
A preocupação se tem aumento a temperatura ou não também desvia a atenção para o mais grave que esta acontecendo, um dos responsáveis pela temperatura da terra é a água, e sua poluição contribui muito pelo descontrole da temperatura, vendo o que ocorre com a água no planeta já assusta mas e o que esta acontecendo com nosso oxigênio já que não o vemos..[Ver site]
Francisco P. Reig comentou
Interessante. Como de costume, não conheço propriamente nada acerca do Aquecimento Global, porém tinha ouvido falar (ou lido) que na verdade a tendência seria de que a temperatura média da água dos oceanos esfriasse, isso devido ao derretimento das calotas polares. Ainda, agora pensando, se não me engano a água diretamente oriunda das calotas é geladíssima, de modo que penso que a tendência seria a de ela se dirigir para abaixo da superfície, onde preponderariam as águas mais quentes e menos densas. Dito isso, eu não sei, mas se essas boias medidoras estiverem apenas na superfície dos oceanos, de fato não perceberemos mesmo a mais crítica mudança. Em referência a temperatura da terra, entendo que a sua variação provavelmente está relacionada às mudanças da cobertura vegetal do solo, como de fato, consequentemente, à redução de sua umidade média relativa. A água, como sabemos, possui um dos mais fortes coeficientes de calor específico dentre as substâncias naturais, de modo que o seu potencial em absorver o calor do ambiente possui uma função natural notável e importantíssima, absorvendo intensamente o excedente de calor e emitindo-o lentamente. Assim a água exerce, dentre outras funções, a de regular e reduzir a amplitude térmica, pois reduz o excesso térmico durante o dia e atenua o frio da noite. Alternando o assunto. Recentemente, vi um vídeo do Vlog "Manual do Mundo" que citou o efeito Peltier e o efeito Seebeck. Curioso, pesquisei pelo o assunto, já agora, fazendo uma visita rotineira ao Painel Global, me indaguei: E se - digo, certamente - esse fenômeno também ocorre em escala planetária. E se seguíssemos as "pegadas do fluxo elétrico" (analogamente ao que se faz com as tais "pegadas ecológicas"), talvez percebêssemos, na minha opinião óbvio - um tipo de poluição, o qual nunca, se quer uma vez ouvi falar (ou li), todavia tenho pensado nisso a algum tempo. Me refiro a poluição elétrica, por assim dizer. Algo que não se poderia sentir (desconsiderados sentidos mais sutis), contudo se pode facilmente compreender ao analisar o fluxo da energia elétrica. Alguém consegue conjecturar o que eu estou dizendo? Se alguém tiver interesse eu posso explicar. Saúde e felicidades.
Lab comentou
Francisco a poluição elétrica eu considero como se alguém fizesse do planeta terra uma grande bobina de fios, mais os aparelhos eletrônicos, motores etc. não sei ate quanto isso interfere no campo magnético da terra, mas que também penso que causa seus efeitos de calor, quanto a cobertura de vegetação no solo, concordo que é o grande vilão o asfalto, foi a retirada e colocado no lugar o asfalto, depois os prédios que não deixa o ar circular como deveria.
Francisco P. Reig comentou
Entendo que o asfalto contribui, mas que o pior é a retirada da mata, isso porque ela se relaciona de várias modos benéficos com essa questão do clima. Além da destruição da mata, outro fator sumário é a queima de combustíveis, porém esse já é bastante aceito. Quanto as coberturas de concreto e asfalto, embora eu considere que sim interfiram, conjecturo, sem informações precisas, que seu efeito não é tão prejudicial, exatamente porque não interfere tanto na liberação da umidade, contribuindo principalmente apenas para a transformação da radiação infravermelha em temperatura, sendo do mesmo modo os pastos, uma causa muito mais vasta e notável. Quanto a poluição elétrica, me refiro sim ao acúmulo anormal de eletricidade na atmosfera, mas também à sua retirada da água dos rios e mares. Pensem que os elétrons que são captados pelas turbinas não são criados, mas sim transferidos, e que a força que os movimentava estava acumulada em potencial na massa dágua, O que ocorre é que numa situação normal, ou seja, sem a uzina hidorelétria, essa mesma carga seria acumulada na própria água, contribuindo entre outros fatores para a o seu movimento interno, temperatura e pH. Talvez, diretamente, isso afete a temperatura da água e o pH. Isso é o que eu sugiro. Essa água vai para os oceanos e talvez contribua para o resfriamento e acidificação dos oceanos, fenômeno que já está ocorrendo. No caso do resfriamento isso dificulta a evaporação, o que por sua vez favorece acentuação da amplitude térmica entre o dia e a noite.
Francisco P. Reig comentou
Completando, "uzina" na pela gramática oficial se escreve com "S", portanto o correto é "usina". A acidificação dos mares também interfere na destruição dos corais, importantíssimos mananciais de vida. Quanto ao acúmulo de eletricidade no meio atmosférico, isso provavelmente dificulta a precipitação da chuva, causando, pois aumenta a energia do meio, incluindo as nuvens. O que provavelmente ocorre é que as chuvas e serração não ocorrem tão facilmente, mas quando ocorrem o são em grande intensidade.
Marcos Passetti comentou
ola amigos... Labi pertinente sua colocação sobre o método de medições ao longo do tempo, eles lavam em consideração medições antigas com pouca tecnologia e menos dados... dai colocam tudo num caldeirão e fazem um grafico... O aquecimento global é uma realidade, mas não como propõem
Lab comentou
As mudanças são visíveis aos olhos, mas logico que alguns negam, porque existe o monetarismo no meio disto. Tudo que estamos fazendo esta alterando não só o clima, mas todo ecossistema e nossos herdeiros pagarão caro pela ignorância, descaso, e o pior a fome de dinheiro.
Francisco P. Reig comentou
É verdade, mas não se pode esquecer que dinheiro é como o sal, o que tem valor mesmo é o poder. Mas poder em relação a o que? É necessário que cada uma faça o melhor, assim como este canal - o Painel Global - tem nos ajudado a aprimorar os nossos conhecimentos, precisamos cada um nos empenhar em melhorar este planeta que habitamos e que de certo modo nos acolhe. Cada um faça a seu modo, o que é inevitável, porém façamos o melhor que pudermos. Honras ao amado professor Geraldo Monteiro.



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021
Política de Privacidade