Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Francisco P. Reig      
Mais uma pergunta pessoal. Vocês já ouviram falar da empresa brasileira MODCLIMA? Como este tipo de influência sob o clima poderia nos afetar? Obrigado.
Francisco P. Reig comentou
Eu sei que publicar assuntos referentes à engenharia climática é proibido neste "site", porém acredito que neste caso por se tratar de um fato público, não há qualquer problema. Alguém que entenda de meteorologia poderia me confirmar se a precipitação artificial das chuvas no Centro-Oeste deste país poderia prejudicar a precipitação no Sudeste? Na minha franca opinião a resposta é óbvia, mas quero conhecer a opinião de especialistas. [Ver site]


    2
Francisco P. Reig      
Olá pessoal! Alguém saberia me informar algum site onde eu tivesse as informações atmosféricas de todo o planeta, incluindo imagens por satélite, para que eu pudesse estudá-las? Obrigado, e obrigado pelas constantes informações!


    3
Francisco P. Reig      
A algum tempo venho analisando - de modo amador - a relação das chuvas na minha região com as fase lunares e percebi que com mais de 80% de acerto as chuvas costumam cair apenas nas luas cheia ou minguante. Não encontrei referência a este assunto na Internet. Mas analisei pelos meus humildes conhecimentos em ciências, e atribuo esta manifestação às alterações na pressão atmosférica causadas pelo angulo da conjunção Sol-Terra-Lua. Alguém poderia me confirmar, informar a sua opinião ou fazer uma crítica? Abraço.
Francisco P. Reig comentou
Corrigindo: luas cheia e "nova", especialmente uns dias antes dela atingir o seu momento máximo até a data do momento máximo. Alguém conhece algum estudo acerca desse assunto?


    4
Francisco P. Reig      
Achei um tanto estranho esse conjunto de tempestades sobre a região da Austrália durante essa semana que passou. Alguém saberia me explicar melhor?


    5
Francisco P. Reig      
Qual a razão para tantos vulcões entrarem em erupção nestes últimos meses?
Joai comentou
Boa tarde Sr. Francisco! O Sr. poderia colocar todas as suas perguntas em "comentar"assim como fiz agora, inserindo "Postar"como o Sr. Fez o Sr. acabou tirando do campo de leitura pelo menos 4 postagens muito interessantes que estavam sendo discutidas...
Francisco P. Reig comentou
Perdão, é que por se tratarem de assuntos diferentes achei que deviam ser colocados em tópicos diferentes. Acho que dessa vez não tem mais jeito, mas da próxima terei essa delicadeza.
Francisco P. Reig comentou
A respeito da quantidade de vulcões a entrarem em erupção, haveria alguma relação com o aumento do número de manchas solares nos últimos tempos?
Loyola comentou
Francisco, o número de vulcões é o resultado de uma equação bem complexa. Sou geólogo, e tentarei escrever aqui de forma amigável. A superfície atual da Terra é o resultado histórico de um abrir e fechar de oceanos. As bacias sedimentares são exemplos destes mares antigos. Quando um oceano está abrindo e as placas estão sendo empurradas contra os continentes, causam o levantamento da crosta e o aparecimento de vulcões naquela linha de atrito. Esta é a principal causa do aparecimento dos vulcões. Há outras, sempre relacionadas a movimentação crustal e o adegalçamento da crosta.
Francisco P. Reig comentou
Obrigado Loyola! Embora eu já tenha lido aqui que as perturbações que o Sol emana afetam apenas a superfície deste planeta, não consigo corroborar com tal informação. Pois se o núcleo é denso, ele não reteria boa parte da radiação mais sutil que transpassa o nosso planeta, e assim energizando, agitando o manto? Além do que o fenômeno da indução magnética não seria dado em larga escala entre o Sol e o núcleo terrestre? De modo que ambos os Astros estariam ligados? Se o núcleo da terra é de ferro, ele não teria tanto significativa capacidade de emitir elétrons em excesso, como também de captá-los? Me desculpem qualquer estupidez, eu sou apenas um curioso interessado, não sou formado em nada relacionado à ciências naturais.
Loyola comentou
Francisco, dentro da geologia, existem os vulcanologistas. Em países com vulcões ativos, eles tem os exemplos próximos a si. No Brasil trabalhamos com os testemunhos que podemos observar na natureza. Apesar de ser muito estudada, existem várias coisas ainda pouco explicadas, como o porquê há diferenciação química e mineralógica nas lavas se, em teoria, vem de um mesmo depósito? Ou seja, apesar de termos infindáveis exemplos do passado e de situações atuais, não está tudo explicado. Sobre o que escreveu, desconheço qualquer trabalho científico que aborde estes temas, principalmente por causa da complexidade das partes mais profundas de nosso planeta.
Francisco P. Reig comentou
Muito obrigado Loyola, compreendo que deve realmente ser muito difíceis de entender e explicar os fenômenos das profundezas do planeta. Talvez algum astrofísico seja uma pessoa mais instruída no assunto desa minha dúvida. Felicidades!



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021
Política de Privacidade