Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
dasilvaamauri      
Alguem ai sabe sobre um objeto queimando no ceu de SP essa noite , vejo relatos de pessoas de S B dos campos que viram?
dasilvaamauri comentou
descobri , foi a reentrada do Flock -1...1 de uma constelaçao de satélites de obs da terra da LABS, São francisco EUA..procede?[Ver site]
Rejaine Monteiro comentou
É preciso aguardar informação oficial, mas pode ter sido o Flock 1-15, conforme previsão do SatView [Ver no Satview]
Rejaine Monteiro comentou
Ops, corrigindo: confirmação oficial e não informação oficial. Mas segundo atualização no Saview esse satélite reentrou hoje as 16:44 UTC (13:44 BRT) [Ver no Satview]
dasilvaamauri comentou
É tanto lixo espacial que fica dificil de se identificar .. pode tambem ser esse ...[Ver site]
Rejaine Monteiro comentou
Verdade, dasilvamauri, tinha checado esse também. Admin, tem alguma confirmação?
Administrador comentou
Olá pessoal. Sempre que existem informações de reentrada é preciso informar a hora e local da observação . Sem essas informações, não é possível verificar. Por outro lado, pode ser o Flock 1-15, ja que o satélite passaria à noite pelo Brasil e está dentro da janela de reentrada prevista pelo Satview. Por outro lado, Flock 1-15 é um cubesat, ou seja, um objeto muito pequeno. Se reentrou acima do Brasil, produziu um clarão muito pequeno e bastante efêmero, quase uma fagulha. Reforçando... Sem saber hora, local de observação, velocidade aparente e rumo, fica difícil de saber. Nós não recebemos nenhum relato. Valeu!
Administrador comentou
Rejaine, obrigado por citar nosso site Satview!
Administrador comentou
O print ao lado mostra a possível posição do Flock 1-15 às 21h07 BRT de terça-feira (20/maio), caso ele ainda não tivesse reentrado.
Amilton Rodrigues comentou
Bom dia a todos. Moro aqui na região do ABC e realmente, ontem por volta das 21:00 avistei uma nuvem com uma formação incomum, extensa e fina mas nada semelhante a chemtrails. Não haviam outras nuvens no céu e agora ligando aos fatos aqui no radar, poderia ser bem um rastro de fumaça que se extendia com sua parte mais fina ao sul.
Amilton Rodrigues comentou
Reforçando: é apenas uma possibilidade, pois sempre observo os céus e realmente a formação que avistei ontem era incomum(não haviam outras nuvens e o formato de um rastro) ao ponto de chamar outras pessoas para ver o que poderia ser.
Administrador comentou
O Flock 1-15 media 100mm × 100mm × 340mm e tinha massa de 5 quilos no lançamento. Ele pode realmente ter entrado na atmosfera na hora informada, mas o peso e dimensões são muito pequenos pra causar alguma nuvem visível provocada pela vaporização. Acredito que a nuvem observada tenha sido criada por alguma outra coisa. :-)
Rejaine Monteiro comentou
Admin, me desculpe se a pergunta for muito boba, mas gostaria de entender como um objeto do tamanho do cubesat pode causar apenas um clarão muito pequeno para ser notado (como uma fagulha, como você mesmo disse) enquanto que meteoros do tamanho de um grão de areia podem causar espetáculos como chuva de meteoros visíveis a olho nú? Seria por causa da velocidade e/ou tipo de composição/combustão do material?
wilson de luca junior comentou
Administrador Rogerio bom dia. por favor pode responder a pergunta da srta. Rejaine primeiro. Como o meu intuito aqui é apenas estudar e aprender,gostaria da opinião sua se esses dados podem confirmar ou não a hora de reentrada do Flock 1-15 entre 15.49hs e 15.56hs provavelmente utc. Pesquisando neste site alguns meses atrás,todos os satelites que reentraram,sempre aparece o zero em NEXT e logo em seguida em outro relatorio aparece a confirmação da reentrada. É possivel tambem,baseado na latitude e longitude ,neste horario ter uma noçao aproximada do local da queda ou não. Obrigado.
Administrador comentou
Olá pessoal, vamos tentar! Wilson, esse site que você citou é do Comando de Defesa Aérea dos EUA. Eles fazem cálculos de reentradas mais precisos que os nossos e mesmo assim ainda deixam grande margem de erro. Ainda assim, se estes números mostrados estiverem corretos ficamos muito orgulhos, pois difere de nossa previsão em menos de 1 hora!!! Rejaine. Um satélite reentrando está perto de 26 mil km/h enquanto um meteoro chega facilmente a 50 mil. Além disso, a densidade dos materiais são diferentes. Enquanto um cubesat é composto de uma série de partes de baixa densidade, um meteoro é formado por rocha e ferro, com desnidade muito maior. Ainda assim, cada caso é um caso. Não disse que não dava pra ver. Apenas comparei com outras reentradas de cubesats, quase invisíveis. :-)
Rejaine Monteiro comentou
Valeu Admin, dúvida esclarecida! Eu suspeitava que tinha haver com velocidade e o tipo do material, mas queria confirmar se estava indo no caminho certo.



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021
Política de Privacidade