Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Vinicius JPDCL      
Boa Tarde! Só para constar...algumas pessoas relatam pequeno tremor em Montes Claros hoje por volta de 11:57 hs da manhã. [Ver site]
Sel comentou
Aproveitando o post do Vinicius, sobre informações que não temos confirmação, alguém soube de um rastro no céu sobre Diadema (Grande São Paulo) na data de hoje? Não parecia ser um rastro de condensação. Agradeço a informação. :)


    2
Rejaine Monteiro      
Oi pessoal, me ajudem a esclarecer uma dúvida. No rastreio de satélites , sei que quando aparece a palavra "DEB" se trata de um lixo especial provocado por algum detrito (derivado de alguma explosão ou choque entre satélites). Já Rocket ou R/B, li no SatView que se tratam de "partes ou estágios de algum foguete". Eu achava que os estágios de foguete retornavam à terra (caindo no oceano) logo após liberarem os satélites, mas pelo visto eles ficam na órbita da terra durante muito tempo (ou seja, também são lixo especial). Pelo que entendi, então a diferença entre DEB e R/B é que os estágios são um tipo lixo especial que não foram originados de nenhum choque ou explosão. Seria isso?
Administrador comentou
É isso mesmo Rejaine. DEB pode ser qualquer pedaço, incluindo antenas, paineis, etc. RB é normalmente o segundo ou terceiro estágio de algum foguete. No caso dos bins e velhos ônibus espaciais, os propulsores eram projetados para serem reutilizados, mas o tanque laranja entrava e queimava na atmosfera.
Rejaine Monteiro comentou
Ok Rogério. Então quando vejo no Satview um Atlas 3B Centauri R/B quer dizer que se trata de um estádio do foguete usado para lançar um satélite Atlas, que entrou em órbita em 2003, certo? O que me impressionou (e gerou a dúvida) foi justamente o tempo que esse "pedaço" de foguete está em órbita (ele está lá desde 2003) Como disse, achava que todos os estágios de foguetes caíam no mar, mas vc já esclareceu esse fato... Obrigada!


    3
Alisson David      
Boa tarde globais. Depois da especulação de sites dizendo do alerta solar falso, agora a rede é dominada por falsas imagens do cometa ISON, dizem que o cometa é constituído de 3 partes independentes. É tanto absurdo que nem sei explicar o que querem dizer. Eu me pergunto porque as pessoas querem tanto que o mundo acabe. Para que sites de noticias divulguem este tipo de noticia não tem um restrição? Os sites podem divulgar qualquer conteúdo? Milhares de pessoas agora só falam asneiras na internet, a respeito de fenômenos. Eu gostaria de saber se existe alguma lei na divulgação de tais fatos? Porque divulgaram cada imagem do cometa, que não da pra entender. Será um a falha no programa astronômico para computador? ISON 130430 WFC3 F606W Este é o infeliz que ta sendo perseguido agora por uma gangue de gente atoa na internet.
Danica comentou
É a tal da liberdade de expressão.
Alisson David comentou
Sabe, essa liberdade de expressão é esmagadora para as pessoas que vivem isoladas em suas casas, presas a TV e a internet. A mente da pessoa se torna doentia. E cada absurdo que vejo as pessoas falando a respeito dos fenômenos climáticos, que sinceramente. É melhor ficar quieto e imaginar que a pessoa é doida mesmo kkkkkk
Rejaine Monteiro comentou
Vou replicar aqui uma frase que li certa vez no blog AstroPT: "Na era da informação, a ignorância é uma escolha" (Global Secular Humanist Movement)
Administrador comentou
Apesar da internet ser uma fonte riquíssima de informação, a qualidade dela é altamente questionável. Se você quer mesmo aprender e se desenvolver, procure os sites de universidades ou que tenham uma proposta séria a apresentar. O melhor mesmo é buscar a informação nos livros, onde você vai adquirir o conhecimento necessário para separar o joio do trigo. :-)


    4
Carlos 2013      
Boa noite a todos do Painel Global! Eu me inscrevi ontem aqui no PG por causa de um comentário que eu li no site G1. Nós aprendemos nas revistas, vídeos e livros de “ciência” que os cometas são, em grande parte, uma “bola” de gelo suja. Mas o comentário que indicarei no link abaixo “parece-me” ser interessante, é sobre o cometa ISON. Neste comentário o autor que se identifica com o nome “xxxxxxxxxxx” afirma, entre outras coisas, que: - Cometas não são bolas de gelo e não possuem nenhum gelo em sua superfície. - A corona solar possui milhões de graus centígrados e não 2300. Peço aos mais experientes que, por favor, leiam este comentário e me relatem o que há de verdade ou de mentira nele. Link: [Ver site] Grato a todos, Carlos Alberto
everton dos santos comentou
Questionamento interessante Carlos. A coroa solar realmente tem milhões de graus. Sobre gelo nos cometas, leia aqui [Ver site] Eu nunca vi falar em "fogos espaciais" e não tenho como comentar.
Carlos 2013 comentou
Everton, obrigado pela sua resposta. O que me chamou a atenção no tal comentário é que quem o fez “parece” ter conhecimento, mas ele atribui as caudas dos cometas não ao derretimento de um “suposto” gelo, mas que elas são de “puro plasma elétrico”. Os amigos do PG não me entendam mal, não sou adepto dessas teorias da conspiração, e me pareceu que o comentarista também não o é, muito pelo contrário, pareceu-me alguém que sabe muito e que queria esclarecer os “erros” existentes sobre os cometas. Por exemplo, diz ele: “Sistemas Estelares possuem uma carga elétrica positiva mais forte na linha do Equador da estrela, e como ISON entrou nessa região há meses atrás, iniciou sua descarga mais cedo.” Ele usa uma linguagem “aparentemente científica” de quem conhece o assunto. Eu irei aguardar mais opiniões de outros aqui do PG. Grato a todos, Carlos Alberto
Klaus comentou
Lendo agora sobre esses " fogos de artifício espaciais" a que se refero o autor do cometário, eu acredito que foi apenas uma tradução mal interpretada, porque na realidade seria: "não são como fogos de artifício espaciais" por que não há combustão no espaço e esse "conectado eletricamente" possivelmente é devido ao vento solar interagindo com o cometa....
Carlos 2013 comentou
Klaus, obrigado também por sua resposta. Mas o que você achou sobre o tal comentário, procede ou apenas se trata de um espertinho que quer falar bonito? Pois no inicio ele diz: “Já visitamos o núcleo de sete cometas ativos e nenhum apresentou gelo em sua superfície.” Com o “já visitamos o núcleo de sete cometas” ele quereria dizer que já examinamos, ou isto seria uma evidência de uma brincadeira? Carlos Alberto
Klaus comentou
Carlos, eu tambem não entendi ! Nós sabemos que varias sondas foram lançadas para estudar cometas como por exemplo a sonda Rosetta em 2004 para estudar um cometa que eu não lembro no momento o nome, em 2014 e a Deep Impact que analisa a parte mais interna de um cometa criando uma cratera, exatamente para fazer analise espectrocopica dessa região do cometa, isto é, mais internamente, só que eu tambem não lembro o nome desse cometa, portanto essa afirmação “Já visitamos o núcleo de sete cometas ativos e nenhum apresentou gelo em sua superfície” eu desconheço totalmente. Certamente aqui no RG tem mais pessoas que podem esclarecer com mais detalhes...OK
Marcos Passetti comentou
ola amigos,nao sou especialista em cometas apenas um amante,mas para min só pelo fato de o citado afirmar que: "cometas não são bolas de gelo e não possuem nenhum gelo em sua superficie" já o descredencia,pois os cientistas sempre afirmaram que cometas alem de gelo são compostos por rochas,poeira e gases...e que variam de um para outro em proporção. Estudos recentes mostram que que a poeira cometária e semelhante ao material dos asteroides
Administrador comentou
O autor do artigo e colunista do portal é doutor e pós-doutor em astronomia. Acho no mínimo estranho quando alguém diz que está tudo errado em um artigo simples escrito por alguém com essas qualificações.
Klaus comentou
E graduado em física tambem. Rogerio, como voce sabe em "comentarios" as pessoas escevem o que bem entendem. Eu só acho estranho não haver uma moderação ou uma resposta do autor, se é que ele ja não deu a resposta...!
wilson de luca junior comentou
Bom dia a todos do PG Carlos,o autor do comentario que se identifica com o nome xxxxxxx escreve tambem em outro artigo(Os geminideos estão chegando) no site G1 do mesmo autor,ele cita o Dr.James M.McCanney veja o video no Youtube Dr.James M.McCanney The Tribute.
wilson de luca junior comentou
Bom dia a todos do PG Carlos,o autor do comentario que se identifica com o nome xxxxxxx escreve tambem em outro artigo(Os geminideos estão chegando) no site G1 do mesmo autor,ele cita o Dr.James M.McCanney veja o video no Youtube Dr.James M.McCanney The Tribute.
Klaus comentou
O sr. James M. McCanney é citado em 99% dos sites e blogs de conteudos apocalipticos, catastrofiastas, esotericos e conspiratórios, portanto...sem comentários !!!!!!!!!
Astroman comentou
O site badastronomy.com desmonta, item por item, a hipótese de McCanney. badastronomy.com/bad/misc/mccanney/snowballs.html Esse assunto já foi tratado aqui tempos atrás quando foi postado um longo texto em espanhol sobre o assunto dos cometas formarem planetas e foi refutado por ter como origem sites "não confiáveis".
Administrador comentou
Esse James M.McCanney já é bem conhecido. Só escreve ou é citado em blogs desse tipo. O negócio dele é aparecer, escrevendo sempre coisas propositadamente polêmicas com o objetivo de chamar a atenção. E tem público cativo. O papel e internet aceitam qualquer coisa.
Administrador comentou
Acho que todos escrevemos ao mesmo tempo! :-)
Klaus comentou
Teambem acho...!rs
Astroman comentou
A orelha do McCanney deve ter alcançado milhares de graus centígrados. :-)
Carlos 2013 comentou
Boa tarde a todos! Eu peço desculpas por somente agora estar respondendo aos amigos do PG que tão prontamente responderam as minhas perguntas. A minha Internet caiu ontem à noite e somente vultou agora pela manhã. Relato aqui que meu comentário inicial foi alterado sem o meu consentimento. Sou muito chato com o que escrevo tomando todo o cuidado com as regras gramaticais para, dentro do meu possível, transmitir textualmente, e com clareza, o que penso. Eu não estou aqui para divulgar besteirol de ninguém, mas o artigo em questão me pareceu ter sido feito por “alguém” que conhece o assunto, pois ele é bem diferente da maioria que só copia e cola. Mas como há pontos questionáveis é que eu vim aqui ouvir opiniões de pessoas que acompanham esta área da ciência, tanto por lazer como profissionalmente. Se eu vou ser censurado peço que me avisem antes, OK! Voltando ao assunto por mim aqui apresentado, agradeço por terem esclarecido sobre o senhor “xxxxxxxxx” (não foi isso que eu digitei), eu vou pesquisar mais sobre ele, pois mesmo com a boa vontade dos amigos do PG, “ninguém” conseguiu contestar sua postagem, apesar de, como já disse, haverem pontos “estranhos”. Digo isto, pois, tenho um amigo de nome Carlos (do exército), que serve em Brasília e que me contou coisas que o nosso governo sabe e não quer divulgar que, a princípio pareceu-me mais uma daquelas tolices conspiratórias, mas que ao ler a tal postagem, tendo ela, é claro, alguma verdade, poderia me ajudar a entender o que de fato está acontecendo no céu. De qualquer forma eu agradeço aos amigos do PG e estarei acompanhando o tal cometa ISON também aqui no Painel Global. Grato a todos, Carlos Alberto
Carlos 2013 comentou
Peço desculpas pelo "vultou".
Carlos 2013 comentou
Esclareço que eu detesto errar na pontuação e na grafia quando escrevo, mas aqui, como na maioria dos murais de comentários, não é possível editar o texto quando erramos. Então, eu peço desculpas quando acharem erros gramaticais nos meus textos, pois eu sou do tipo que “atiro primeiro e pergunto depois”, ou seja, escrevo e envio, para somente depois perceber a burrada que eu cometi. Carlos Alberto
Astroman comentou
Você leu o link que postei? Lá está explicado ponto a ponto porque o senhor xxxx estaria errado.
Carlos 2013 comentou
Astroman, obrigado pelo link! Eu vou examinar o material agora mesmo, pois quero saber o que há de verdades e mentiras sobre esse assunto. Carlos Alberto
Administrador comentou
Caro Carlos, seu post não foi modificado. Não foi colocada nenhuma vírgula, acrescentado ou retirado qualquer parte. Apenas suprimimos no nome citado, pois não interessa na postagem e evitaria problemas futuros.
Carlos 2013 comentou
Astroman, muito bom o artigo por você indicado. Vou esclarecer para os interessados o porquê de meus questionamentos. Eu não tenho formação acadêmica, mas na minha juventude fiz muitas doideiras “científicas”. Você já tentou montar um Laser de Hidrogênio? Provavelmente não! Nos livros de ciência, por exemplo, lemos que as lâmpadas florescentes são “cheias” de gás. Então eu cortei, limpei e enchi literalmente um tubo de lâmpada florescente de hidrogênio. Há muitos outros detalhes técnicos envolvidos no processo que não explicarei aqui, mas o fato era que o laser não dava ignição, o gás não ionizava. Meche daqui, meche dali, li livros de todos os tipos, até que, por acidente, descobri que os livros não dizem “toda” a verdade. O “cheio” deles era vácuo com introdução de uma pequena fração do gás hidrogênio. Há uma grande diferença entre o que a ciência nos diz e o que realmente é. Carlos Alberto
Carlos 2013 comentou
Caro Administrador, obrigado pelo esclarecimento, mas como eu disse abaixo eu sou muito chato com o que escrevo e o como escrevo (parágrafos), compreendo o seu argumento, mas observe bem como ficou o meu texto. Não sou catedrático na escrita, mas se deixarmos essa forma popular de se escrever errado na Internet tomar conta de nós estaremos fritos, gramaticamente falando, mas sem problema. Carlos Alberto
Carlos 2013 comentou
Eu não estou falando que eu primeiro atiro e pergunto depois. Eu escrevi mexer com (ch), que lástima! Carlos Alberto
Klaus comentou
Suas conclusões com sua "experiencia" com a lampada, não significa que os livros não dizem “toda” a verdade. Em ciencias não existe o termo verdade absoluta. A ciencia trabalha com fatos e argumentação. As vezes interpretações equivocadas geram conclusões equivocadas. Vamos a um exemplo: Eu digo a alguem que aquele frasco esta "vazio", aparntemente ele esta vazio, mas é só aparentemente, porque ele contem "ar", portanto ele esta cheio de "ar", mas como provar que na "verdade" ele esta cheio de "ar" ? Só há um jeito, experimentalmente. Foi o que voce fez com o hidrogenio, mas os resultados não foram o esperado, obvio, houve uma interpretação equivocada do "cheio", então temos que rever nossos conceitos e rever tembem os procedimentos e saber onde erramos, mas só depois de muita transpiração e percistência, ai sim tiramos nossas conclusões que eventualmente poeram ser repetidas por outras pessoas para se tornar realmente um fato....isso é Ciência....e a ciencia seria não esconde nada de nós. Nós é que não compreendemos totoalmente, mas isso não significa que o Univeso esconde os fatos. As vezes as pessoas acreditam no querem acreditar e isso é um problema muio serio, não é o seu caso, mas infelizmente acontece muito! Obs: não vou ficar aqui duas horas procurando meus "equivocos" gramaticais" porque certamente tem aos montes e a consequencia disso é que e eu só iria publicar esse texto só daqui dois dias, e não é isso o que eu quero.
Lab comentou
Eu acreditava que fora da atmosfera da terra era o vácuo, não tinha nada, mas estou aprendendo que tem muitas coisas, mas com dados científicos e não especulação. e se martirizar por errar na escrita não vale a pena todos erram.
Carlos 2013 comentou
Valeu Klaus! É verdade sobre a interpretação, mas quando nós lemos livros técnicos (científicos) “interpretamos” que as informações são “precisas”. Claro que não iremos achar livros na prateleira de uma livraria do tipo: Faça você mesmo seu próprio Leser em casa, ou então, faça seu próprio Reator Nuclear. Eu entendo que o processo não pode ser liberado de forma pública, o que eu quis dizer com as minhas experiências é que se a ciência faz isso com os livros, logo, por que não faria sobre, no caso do assunto nosso em questão, os cometas? Ao ler o artigo indicado pelo Astroman, eu fiquei satisfeito em parte, pois sabemos que quando se contestam convenções há reações contrárias. No caso do nosso assunto em questão, parece que o autor da “tese” radicalizou desprezando toda a ciência conhecida e documentada sobre os cometas, mas se ele de fato é um acadêmico, alguma coisa de verdade ele pode estar dizendo, certo? Se eu me lembro bem, há um artigo no Apolo 11 que falava que há uma distancia muito grande entre a ciência real em armas para se destruir um cometa, que não teríamos tecnologia para isso hoje. Mas eu também já li que há projetos de muitos governos como, por exemplo, a Rússia, que teria condições de montar uma “bateria anti-meteoros”. Quanto aos erros de “portuga”, não esquenta, é um perfeccionismo meu. Carlos Alberto
Carlos 2013 comentou
Legal Lab, é bom sermos humanos para variar e não máquinas. Mas seja-me permitido postar aqui um link de um vídeo na minha área de ofício, a eletrônica. É de uma fábrica de memórias flash da Lexar. Vejam que precisão e simetria nas máquinas e no ambiente de trabalho. É simplesmente lindo. Parece de outro mundo. Link: [Ver site]
M. Ianner comentou
Boa Tarde Depois de ler aqui os comentários, me lembrei de um amigo, que vejo pouco, que considero muito e muito me tem ensinado, não pelos títulos que têm (é Doutor em materiais pela UCLA-USA, se não me falha memória)...Ele me disse uma vez algo assim: “ Marco, a gente deve trabalhar na Ciência com paixão mas não deve defender idéias e “verdades científicas com ela”...Por que usada desta forma, ela nubla a cognição e impede da gente chegar a compreender os erros que não são tão óbvios...Por que? Porque as ditas chamadas verdades científicas poder ser trocadas por outras verdades científicas mais tarde, devido ao desenvolvimento da própria Ciência. Veja que quem propõe, aprova ou desaprova estas verdades NÃO SÃO PERFEITOS como as coisas, mecanismos e forças que fazem este ou outros UNIVERSOS existirem....assim, a paixão serve como combustível para a VONTADE mas não a COMPREENSÃO...”
Klaus comentou
Ola Carlos, agora eu entendi melhor o que tu disse e concordo. Carl Sagan disse certa vez: "Você deve manter sua mente aberta, mas não tão aberta que o cérebro caia". Ninguem ousava discordar do geocentrismo, mas graças a Copernico e Galileu o Universo ou mais precisamente, o sistema solar foi virado de cabeça pra baixo, mas com argumentos precisos e irrefutaveis e não com "teses" fantasmas como existe aso montes por ai! Temos a gravitação de Newton que era soberana até que no começo do seculo 20 apareceu um sujeito chamado Albert Einstein e uma tal de curvatura do espaço tempo que começou a observar a gravidade de outra forma e logo em seguida a gravidade quantica....! A ciencia de faz com a evolução das ideias, lembrando que tudo isso que eu escrevi não faz o menor sentido "dentro" ou no horizonte de eventos de um buraco negro....! Issso é Ciencia, pelo menos, eu acho...! Carlos tua area é a eletronica ?...muito bom.
Klaus comentou
M. Ianner, não tinha lido tua publicação. Acabei de ler agora, depois que publiquei o comentario abaixo. Foi uma bela "coincidência" apesar de não gostar muito desse termo...!
Administrador comentou
É verdade Ianner, mas não se pode ficar imaginando coisas e achar que descobriu "fatos escondidos" só porque não se aprendeu ou compreendeu bem as bases de um determinado fenômeno. O argumento de que a ciência avança e que portanto tudo está errado nesse momento é absolutamente non-sense e nivela por baixo os estudiosos e os ignorantes. Uma espécie de meritocracia às avessas.
M. Ianner comentou
Claro Rogério, sempre lembrando que "ignorantes" no sentido de IGNORAR, ok? Esta questão de que a ciência avança, não deve ser visto "a priori" entende? Deve ser usado apenas para permitir que possamos analisar e refletir sem os efeitos indesejáveis da nossa personalidade que tende a defender algo externo com se fosse algo interno, pessoal, íntimo...entende? Temos uma facilidade de nos identificar emocionalmente com conceitos e fazê-los parte de nossa estrutura psicológica, o que não justifica também a gente desprezar o conhecimento existente e comprovado...apenas nos sugere o "difícil" equilíbrio entre o "aceito" e o que chamamos de "improvável"...usando o exemplo dos grandes homens da Ciência que derrubaram os chamados Dogmas de sua época e assentaram as bases para a Ciência atual...
Klaus comentou
Rogerio não entendi muito bem. As teorias de Newton e a gravitação universal são aceitas e observadas até dentro de um onibus em movimento e as leis da gravitação univesal foram formuladas por Newton no seculo XVlll assim como a teoria da relatividade geral do inicio do seculo XX. Uma toria, em muitos casos, é totalmente funtamentada em uma teoria ja existente. O que avança não é exatamente a ciencia e sim o conhecimento. Me perdoe se eu não entendi muito bem o teu texto !
Klaus comentou
Deixa eu corrigir: onde esta ecrito: "As teorias de Newton" leias "As tres leis da mecanica de Newton"
Administrador comentou
Olá Klaus, é isso mesmo o que eu quis dizer. O fato da ciência avançar não significa que devemos ignorar o que se sabe hoje. Muita gente usa o famoso "só sei que nada sei" para qualquer coisa, inclusive para vomitar teorias esdrúxulas sobre buracos negros ou mecânica quântica, sem no mínimo saber resolver uma equação de segundo grau. Usando o fatídico argumento "Tudo neste Universo é possivel" ou então "Quanto mais aprendo mais sei sobre minha ignorância", algumas pessoas formulam teorias malucas, colocam na internet e disseminam absurdos que dói até na alma!
Klaus comentou
Exatamente Rogerio...e eu sei disso, e tu obviamente tembem sabe, tem muita gente por ai "aproveitando" termos usados em física quantica, sem ter a menor ideia do que é um átomo ou uma particula subatomica, por exemplo...Tu foi muito otimista em falar em equação do segundo grau, tem oportumista por ai que fala em "mecanica quantica" sem ter a minima ideia do que seja uma simples equação do primeiro grau...!
Carlos 2013 comentou
Boa noite a todos! Fico feliz de ter sido compreendido, pois tenho percebido nos comentários feitos pela Internet que muitos, mesmo sabendo escrever corretamente (sem erros de ortografia) não conseguem expor textualmente suas ideias. Por exemplo, o caso da inversão dos polos que deve acontecer no próximo mês ou meses, nós sabemos que isso não é novidade, segundo eu li no Apolo 11, isso ocorre de 11 em 11 anos, mais ou menos. Alguns exagerando, sem prova alguma, dizem que coisas catastróficas irão acontecer, mas outros, tão somente com base nas informações passadas sobre este fenômeno, afirmam que nada irá acontecer. São dois extremos para mim, pois para afirmarmos categoricamente com base em informações passadas, teriam, me corrijam se eu estiver errado, também que levar em consideração "tudo" a volta do fenômeno. Lembram-se daquela frase: O cara morreu por estar no lugar errado e na hora errada! Pois bem, quem dos amigos do PG negaria que se eu empurrar um copo de vidro fino de uma mesa de um metro de altura acima do chão o copo vai quebrar, quem? No entanto, sabemos que, sob certas circunstâncias (velocidade em que o copo será empurrado para fora da mesa e a área total do copo que tocará no chão, área de impacto amortecida por uma fina camada de ar), o copo poderá não quebrar. São circunstâncias raras? Sim! Mas elas existem. É aquela moeda que ao jogarmos no chão quica, quica e cai deitada, mas um dia, sob certas circunstâncias ela cai em pé. Carlos Alberto
Lab comentou
Vi o vídeo muito bom da a impressão que são maquinas feitas por inteligências superiores. Bom superior a minha rsrrsrs.
Carlos 2013 comentou
Boa noite Lab! Seja franco, depois de você ver essa fábrica e a tecnologia envolvida nela, você acha caro o preço das memórias flash? Eu não, eu acho até “barato”! Carlos Alberto
Lab comentou
A tecnologia é de ficar de boca aberta, impressionante, O preço em relação ao investimento em tecnologia é barato.



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021
Política de Privacidade