Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Klaus      
Bom dia...Uma erupção classe C8.3 foi observada às 02:46UTC de hoje na região 1836 e gerou uma CME e possivelmente dirigida à Terra. Essa informação parece ser bem comum por se tratar de um classe C8, mas só parece, lembre-se que eventos desse tipo tambem podem dar origem a tempestades geomagnéticas como aconteceu com C9 ha pucas semanas, só não me lembro exatamente o dia. [Ver no Apolo11]
Administrador comentou
Ia postar justamenet sobre essa C8.3, mas o Klaus foi mais rápido no gatilho!
Klaus comentou
Ola Rogerio e segundo relatório do NOAA emitido em 30/agosto, essa erupção foi associada a emissões do tipo IV. Velocidade estimada em 1318 km/s.
Administrador comentou
Aguardando o modelo!
Sandro Morelli comentou
Bom dia a todos. Alguns vídeos das CMEs dos ultimos dias
Sandro Morelli comentou
Dia 29/08/2013
Klaus comentou
Rogerio, parece que o modelo do previsão do vento solar do WSA Enlil esta projetando um impacto dessa CME de hoje que deve ocoreer até o dia 01 de setembro e observando melhor esse impacto provavelmente será de raspão, mas com potencial para tempestades geomagnéticas. Pensando bem acho que é melhor aguadar mais um pouco, porque depois da ultima previsão do dia 23, toda cautela é pouco levando em consideração algumas diferenças dos eventos que ocorreram no dia 20 e 21 de agosto e o evento de hoje...
Administrador comentou
Perfeito Klaus! Isso sem contar que o modelo some com com as EMCs. Vamos aguardar. De qualquer forma, já fiz uma cópia do modelo.


    2
everton dos santos      
O incêndio no parque nacional de Yosemite é considerado um dos maiores da história da Califórnia. Cerca de 5000 pessoas trabalham no combate que ainda deve durar 2 semanas. Algumas imagens do incêndio [Ver site] Em meio a destruição, ainda deu para realizar um vídeo em Time-Lapse, que está em anexo.
Danica comentou
Incrível o vídeo.
Rejaine Monteiro comentou
Deve ser um pouco frustrante para as equipes combater um incêndio de tamanha proporção. É uma batalha difícil...
MarceloP. comentou
Sim pessoal, o que dificulta é que a maioria das árvores é da família das Pinaceae, rica em resinas. Incendeia facilmente chegando até explodir. Por tudo isso é um trabalho muito difícil!!!


    3
Helios      
Não enviou qualquer texto... Que pena!
Helios comentou
Bom dia Pessoal! sou novo por aqui e ainda estou testando como funciona o sistema. um grande abraço a todos.
M. Ianner comentou
Seja bem vindo, Helios. Tenha liberdade de perguntar o que quiser quanto ao funcionamento do site e do Radar Global. Nós membros, colaboradores e administrador, tenha certeza, estaremos à disposição para esclarecer o que for possível. Abraços Fraternos.
Lailton comentou
Seja bem vindo, aproveitando e informando o clima em Salvador, hoje frio com chuvas passageiras e em alguns momentos quando não chove faz calor.


    4
everton dos santos      
Olá. Tivemos um forte terremoto no Alaska, de 7°. A principio, o USGS informou 2 mas foi retificado que só ocorreu um. Sem risco de tsunamis para zonas mais afastadas. Apenas atenção em zonas próximas mas que são pouco povoadas.


    5
Anônimo      
Esse aqui não é um novo post, mas os comentários descem muito rápidos, o que é bom, pois significa que há participação. Agradeço ao Administrador pela informação sobre o Satview. Sim, eu o conhecia, inclusive eu acompanhei a queda do satélite Russo, acho que foi no ano passado, já nem me lembro bem. Por cerca de dez minutos aquela “pilha de ferro” não caiu no Brasil. Carlos Alberto
Anônimo comentou
Boa noite a todos do PG! É interessante o que foi comentado no Apolo 11 a um mês atrás, que tudo estaria calmo demais, os sismos são todos moderados. Como foi dito, ou tudo está realmente acalmando ou está acumulando pressão para um cabuuuuum! Carlos Alberto
Anônimo comentou
Tenho uma pergunta desde a minha infância: Como os cientistas calculam a distância entre a terra e o Sol? Por exemplo: A luz do Sol levaria algo entorno de 15 minutos (eu não me lembro bem) para chegar a Terra. Ora, para que eu diga que um objeto levou determinado tempo de um ponto ao outro, eu tenho que apertar o cronômetro no momento em que o objeto saiu de um ponto e travar o cronômetro no momento em que o objeto chegou ao outro ponto, certo? Como se faz isso em relação ao Sol visto que não sabemos o momento em que a luz saiu de lá? Carlos Alberto
Klaus comentou
Ola Carlos... Eu suponho que voce tem alguma noção de trigonometria elementar e paralaxe. Então eu sugiro que voce procure sobre Eratóstenes e Cassini, o astronomo, ai fica tudo mais facil. É um tema um pouco extenso...Hoje existem metodos mais precisos, mas nada melhor do que a boa e velha e sempre novas, geometria e funções trigonometricas. Se voce sabe qual a velocidade da luz (c) e a distancia entre a Terra e o Sol (d) por esse metodo, logicamente voce vai saber quanto tempo(t) a luz do Sol demora para chegar a Terra (aproximadamente 8 minutos)... Boa pergunta, valeu!
Anônimo comentou
Bom dia Klaus! Espere um pouquinho e perdoe a minha “ignorância”, talvez eu, mais uma vez, não tenha conseguido me expressar. Vou tomar por base esta sua frase: “Se você sabe qual a velocidade da luz (c) e a distancia entre a Terra e o Sol (d)...” Velocidade da luz: 300 mil quilômetros por segundo, ok! Distância entre a Terra e o Sol: ? É justamente o que eu perguntei: Como a ciência sabe a distância entre a Terra e o Sol? Alguém pegou uma fita métrica e foi medindo até lá? Ou fixou um espelho no Sol, como existe um na lua, e disparou um laser no tal espelho e cronometrou o tempo de ida e volta? Bem, você me perguntou sobre a “trigonometria elementar e paralaxe”, não, eu não tenho a menor noção (conhecimento) dessa “receita de bolo” (risos), mas confesso que fiquei curioso. O que você está me dizendo é que através da trigonometria e paralaxe é que pode-se “descobrir” a distância entre objetos, no caso entre a Terra e o Sol, tendo apenas o conhecimento da velocidade da luz? Se for isso o que você está me dizendo, eu vou estudar sobre a trigonometria para entender as suas bases, mas algo me diz que não estamos nos comunicando corretamente. Bem, à tardinha eu volto aqui para ler a sua resposta, a qual desde já eu lhe agradeço. Carlos Alberto
Administrador comentou
Olá Carlos, bom dia! Você não precisa saber a velocidade, apenas os ângulos formados. A paralaxe é a forma mais tradicional de se medir distâncias entre as estrelas. Veja aqui algo bem básico: [Ver site] No entanto, esse é um conceito de trigonometria e entendendo ela outras respostas terá!
Klaus comentou
Agora tu foi mais rapido no gatilho, Rogerio...! Vou tentr ser mais claro possivel...A resposta esta justamente no meu comentário, vou repetir...procure sober como Cassini no seculo XVll mediu (estimativa) a distancias entre a Terra ao Sol (UA) pelo metodo do paralaxe. Aqui não da pra descrever, o assunto é longo...fui claro ? Carlos se voce não tem a "receita do bolo" como tu diz...rs. Tu é um cara inteligente e vai saber como esse papo de angulos, seno, cosseno etc..etc..etc, funciona pra saber a medida da algum objeto distante e lembrando que quanto mais distante está o astro, menor é a paralaxe...Fugindo um pouco do tema...voce pode medir a altura de um "poste" ou de uma árvore sem precisar usar uma fita metrica ou medir a distancia da Terra a Alfa do Centauro sem precisar de um odometro...A resposta esta na geometria...triangulação, paralaxe heliocêntrica, geocêntrica....e por ai vai...! OBS: Hoje existem metodos mais precisos!!!
Administrador comentou
Olá Klaus, verdade existem métodos mais precisos como o efeito doppler (red shift) mas não dá muita diferença quando se está falando de anos-luz. Dentro do Sistema Solar pode-se usar as leis de Kepler, calculando-se os eixos semi-maior e semi-menor da orbita do objeto. Esse método é super usado para asteroides e cometas.
Klaus comentou
Exatamente, Rogerio..
Anônimo comentou
Administrador, muito obrigado por sua resposta. Eu poderia ter ido pesquisar na Internet, mas eu preferi esperar, pois eu imaginei certo, tinha alguma coisa haver com ângulos, muito interessante mesmo. Fui até o site indicado por você, mas o autor “parece” não ter conseguido se expressar, pois não consegui entender bem o raciocínio, ou sou eu, por não estar familiarizado com a ideia em si. Mas vou correr atrás para fazer meus próprios testes, pois fui muito bom e matemática, claro que a muuuuuuito tempo, hoje eu nem me lembro mais o que eu comi ontem na janta. Rsrsrs... Carlos Alberto
Anônimo comentou
Klaus, muito obrigado também por sua resposta, pois acreditem que isso para mim é simplesmente fascinante. Como eu disse para o Administrador, eu “fui” bom em matemática, mas a não necessidade de se usar dela no dia a dia, a não ser somar e subtrair do nosso salário para se pagar as contas e ver o que sobra no fim do mês (risos), nós não usamos de trigonometria para isso, a não ser que fosse para medirmos a distância entre o início e o fim das nossas dívidas, rsrsrs... Valeu mesmo pessoal! Carlos Alberto
Klaus comentou
rsrsrs...Tu tens razão sobre pagar contas! Carlos, põe fascinante nisso, e um grande abraço...
Anônimo comentou
Klaus e Administrador, boa noite! Eu passei a tarde meditando nas observações de Friedrich Bessel, e sabem o que as observações dele provam? Que uma mudança de perspectiva pode transformar o que antes parecia ser impossível em possível. Pela minha perspectiva era realmente impossível saber a distância entre o Sol e a Terra sem ter dois números para se calcular. Querem ver um exemplo bem interessante? O asteroide que explodiu sobre a Rússia. Uma pessoa me perguntou a que altura ele teria explodido. Então eu lhe disse: Isso é fácil! É só contarmos o tempo em segundos entre o brilho da explosão e o momento que o som chegou aqui embaixo. Pegamos o vídeo na Internet e contamos aproximadamente 11 segundos e multiplicamos por 340 que deu 3740 metros, essa deverias ser a altura aproximada. Mas isso não poderia ser aplicado entre o Sol e a Terra. Mais uma vez eu agradeço aos dois! Carlos Alberto


    6
Fabrício Oliveira Carvalho      
Boa noite à todos.Nesse post irei compartilhar algumas fotos que tirei da Nova Delphi 2013.Tirei estas fotos no dia 25, não postei antes pois tive uns probleminhas com o computador.Essa primeira, foi tirada às 21:19 25/08/2013, com os seguintes ajustes: ISO800, abertura f5.6 e exposição de 8 segundos.
Anônimo comentou
Fabrício Oliveira, boa noite! Legal, mas exatamente o que é o ponto no círculo vermelho? A Nova Delphi 2013 é a estrela que explodiu? Carlos Alberto
Fabrício Oliveira Carvalho comentou
Essa foi tirada às 21:13 25/08/2013.Ajustes: ISO800, abertura f5.2 e exposição de 8 segundos.
Fabrício Oliveira Carvalho comentou
O ponto no círculo vermelho é a Nova Delphi 2013 Carlos, marquei ela para ficar mais fácil de se localizar.E sim, ela é a estrela que explodiu!
Fabrício Oliveira Carvalho comentou
Mais informações sobre a Nova Delphi 2013: [Ver no Apolo11]
Anônimo comentou
A primeira foto ficou melhor, mais nítida.
Anônimo comentou
Eu procurei, mas não encontrei no Apolo 11 a informação da distância aproximada entre a Nova Delphi 2013 e a Terra, você sabe?
Anônimo comentou
Fui fazer uma pesquisa agora para saber qual a estrela mais perto de nós fora o nosso Sol, e a resposta foi Centauri que estaria a 4 anos luz. Se isso é verdade todo o céu que vislumbramos em uma bela noite estrelada pode ter desaparecido há quatro anos e não saberíamos, certo? Carlos Alberto
Fabrício Oliveira Carvalho comentou
Sobre a distância da Nova Delphi também não sei ao certo, li (não me recordo onde)que era cerca de 6000 anos-luz mas não tenho certeza.É realmente impressionante quando paramos para refletir sobre a distância dos astros.Estamos literalmente vendo o passado!


    7
Meire Ruiz      
Boa noite! O que parece ser uma "chaminé" apareceu perto do Aeroporto Internacional Fiumicino em 24/08/2013 em Roma. A abertura produzindo pequenas fontes de gêiser-como vapor, água e lama se abriu de repente no chão perto de uma estrada. Geólogos estão analisando o fenômeno. Ele ainda é um pouco incerto. As primeiras inspeções, contudo, indicam que é de fato uma nova ventilação natural. Há também algumas especulações relacionando com atividade vulcânica. O sistema vulcânico mais próximo, possivelmente, ainda ativo na área é a Monti Albani, um velho, mas possivelmente ainda não extinto complexo vulcânico localizado a 20 km da capital. Sua última atividade conhecida foi a cerca de 20.000 anos atrás.
Meire Ruiz comentou
Desculpem, o Everton já havia postado, post 243.
Anônimo comentou
Bom Meire Ruiz! Um amigo havia me mostrado isso no dia da publicação, é o segundo que surge na Itália, veja esse neste link: [Ver site] Certamente que tem algo acontecendo embaixo do solo Italiano, e não são as minhocas. Carlos Alberto
everton dos santos comentou
Carlos, é só ir na descrição do vídeo que você postou que está lá: Foi o rompimento de uma tubulação/adutora de água. Não há nenhuma relação com o evento postado pela Meire.
everton dos santos comentou
Meire, sem problema com essa nova postagem. É até interessante a atualização do evento. Esse vídeo foi postado ontem.
Anônimo comentou
Everton, boa tarde! Me desculpem a "falha nossa", eu só me liguei no título "Geyser em Roma". Bem que eu achei estranho que envolta do lugar que saia o esguicho de água parecia haver uma tampa de ralo de rua. Eu me guiei pelo título e pela pessoa que no vídeo disse: "Geyser..." De qualquer maneira o vídeo postado pela Meire e por você revelam que algo estaria acontecendo no solo italiano, e como eu disse: Não são as minhocas. Carlos Alberto
Anônimo comentou
Everton, você prestou atenção nesse vídeo que você postou agora que eles deram um close no que parecia ser um pedaço de cano quebrado?
Astroman comentou
Everton, o vídeo que você postou por último é do mesmo lugar do vulcão de lama anterior, que estava pequeno? Parece bem nervoso agora. A pressão deve ter aumentado ou a área subterrânea que o "líquido" trafega deve ter aumentado formando uma galeria bem maior do que a inicial. Carlos, o cano quebrado deve ter sido mostrado para ilustrar a força da vazão. Eu acho que deve ser isso.
ORTIZ comentou
Esse daqui, então, deve ter sido um cano dágua enorme! (rrsrsrrsssss) :
ORTIZ comentou
Ué? Cadê meu vídeo, não aparece? [Ver site]



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021
Política de Privacidade