Anônimo    Boa Vista - RR em 22/01 - 19h45   
Alguém poderia me esclarecer um estudo feito pela Universidade de Bristol sobre a intensa atividade vulcânica na região da Etiópia, no Erta Ale? O Estudo fala de um aumento acelerado no tamanho de fissuras que apareceram a poucos anos na região em função da atividade de vulcões intra-oceânicos e do próprio Erta Ale, e descobriu-se até que a lava dali é a mesma encontrada em fundo de oceanos. Minha dúvida é quanto ao tempo, se é possível, como especulam, em pouco tempo aquela região se separar da África, já que isso é um processo que leva milhões de anos?

Anônimo Vitória-ES comentou em 23/01 - 09h53
Olá Thiago e Sandra. De fato esse processo de separação deve levar milhões de anos. O que pode ocorrer é que antes da separação, a fenda começe a ser inundada. Mas isso ainda deve levar um bom tempo e acho que não vamos ver. [Ver site] [Ver site]
Anônimo Boa Vista-RR comentou em 23/01 - 09h30
Agradeço pelo esclarecimento Sandra!
Anônimo Santos-SP comentou em 23/01 - 01h03
Thiago, dê uma olhada nesse texto de um fórum da UFBA [Ver site] . Eu o estou repetindo aqui por ser bem didático e claro nessa questão. Só lembrando que a Terra está naturalmente separando ou juntando terras. Ilhas aparecem e outras se vão... As vezes as rupturas podem ser mais fortes, porém, na grande maioria das vezes é tão lento para nossos sentidos que não conseguimos acompanhar. Nossa vida passa e a coisa continua se separando, separando... por gerações humanas. Esperemos que esse seja mais um desses casos. Tivemos uma conversa sobre isso quando houve a erupção do Nabro em junho de 2011. Nesses comentários tem mais informações. [Ver no Painel Global] e [Ver no Painel Global] os dois são do mesmo dia. abr.













Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade