Quarta-feira, 22 jun 2022 - 09h50
Por Maria Clara Machado

Centenas de mortos no terremoto moderado de magnitude 5.9 no Afeganistão

O número de vítimas fatais e pessoas feridas é muito alto no Afeganistão, no Oriente Médio, após um terremoto de magnitude 5.9 ter sacudido o sudeste do país no final da noite da terça-feira. Embora seja considerado um sismo moderado, o evento teve baixa profundidade e ocorreu em áreas povoadas com uma infraestrutura precária.

Destruição em aldeias do sudeste do Afegastião, após o sismo de 5.9 magnitudes atingir a região em 21 de junho. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter Mohammad Natiq/@matiqmalikzada
Destruição em aldeias do sudeste do Afegastião, após o sismo de 5.9 magnitudes atingir a região em 21 de junho. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter Mohammad Natiq/@matiqmalikzada

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) validou o terremoto de magnitude 5.9 às 20:54 UTC, com epicentro localizado a 46 quilômetros da cidade de Khost, próximo a fronteira com o Paquistão e com uma profundidade estimada em 10 quilômetros.

Segundo informações da agência de desastres do país e agências internacionais, equipes de resgate trabalham sem parar nas províncias montanhosas e de difícil acesso de Paktika e Khost, fortemente atingidas pelo tremor.

As autoridades elevaram o número de mortos para 920 e de feridos para 600 na manhã desta quarta-feira, mas novas atualizações deverão acontecer ao longo do dia.

Imagens da província de Paktika divulgadas nas redes sociais mostraram a ampla destruição em moradias, muitos escombros e vítimas sendo transportadas em helicópteros.

Escombros estão por todos os lados nas províncias de Paktika e Khost, fortemente atingidas pelo tremor do dia 21 de junho. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter Mohammad Natiq/@matiqmalikzada
Escombros estão por todos os lados nas províncias de Paktika e Khost, fortemente atingidas pelo tremor do dia 21 de junho. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter Mohammad Natiq/@matiqmalikzada

Cabul, a capital afegã, que fica a 200 quilômetros da região, sentiu parte dos tremores secundários. Um deles atingiu 4.5 magnitudes e ocorreu quase uma hora depois do epicentro principal, de acordo com dados do USGS.

“O tremor resultou da colisão da placa tectônica da Índia, que se move em sentido norte a uma taxa de 40 milímetros ao ano e que mergulha contra a placa tectônica da Eurásia. Registros sismográficos mostram que o padrão de ondas elásticas que foram irradiadas indica que o evento de 21 de junho foi predominantemente causado por uma falha de deslizamento lateral”, explica o diretor Rogério Leite do Apolo11.

Colisão entre placas tectônicas mata mais de 900 pessoas no Afeganistão

Mapa indica a área abalada pelo terremoto moderado de 5.9 no Afeganistão em 21 de junho. Crédito: USGS
Mapa indica a área abalada pelo terremoto moderado de 5.9 no Afeganistão em 21 de junho. Crédito: USGS

O fato de o terremoto ter ocorrido em uma área vulnerável abalada por décadas de conflitos e uma estrutura bastante comprometida contribuiu para o alto número de vítimas que está sendo registrado.

O terremoto desta terça-feira é o mais mortal a atingir a região desde 2002 até o momento, quando dois abalos sísmicos mataram 1100 pessoas naquele ano.

Você também pode se interessar pelo Podcast: Como cabos submarinos poderão detectar terremotos?

Acompanhe aqui todos os tremores que estão acontecendo em tempo real ao redor do globo!



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022