Quarta-feira, 19 mai 2021 - 17h37
Por Maria Clara Machado

Cheias são agravadas com nível do rio Negro histórico em Manaus

O volume de água continua subindo nos rios Negro e Solimões, que fazem parte da Bacia do rio Amazonas e está afetando diretamente milhares de famílias. O Serviço Geológico do Brasil indica que em três municípios, entre eles Manaus, rios já atingiram a cota de inundação severa desde o fim abril. O Rio Negro já superou a cheia de 2009 e pode ultrapassar a cheia histórica de 2012.

Nível do rio Negro em Manaus atingiu a marca de 29,80m em 19 de maio, ultrapassando a cheia de 2009. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @BragaGisella/Manaus de Antigamente.
Nível do rio Negro em Manaus atingiu a marca de 29,80m em 19 de maio, ultrapassando a cheia de 2009. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @BragaGisella/Manaus de Antigamente.

Rio Negro atinge marca histórica
O nível dos rios Negro e Solimões atingiu a cota de inundação severa, acima dos 29 metros, em Manacapuru, Manaus e Itacoatiara, no estado do Amazonas.

O nível do rio Negro estava em 29,80 metros em Manaus na última medição na tarde do dia 19 de maio, de acordo com o Serviço Geológico do Brasil, órgão que emite os alertas de eventos críticos. A cota de inundação severa, de 29 metros, na capital foi alcançada há algumas semanas, em 30 de abril.

Já o Solimões atingiu sua cota de inundação severa de 19,60 metros em Manacapuru no dia 26 de abril e o nível estava em 20,62 metros nesta quarta-feira.

Esta marca do Negro em Manaus já superou a cheia de 2009, quando o nível do rio chegou a 29,77 metros e só fica atrás da cheia histórica de 2012, quando o nível do rio bateu recorde e alcançou os 29,97 metros. As medições são realizadas desde a década de 1950. Especialistas acreditam que o rio poderá ultrapassar o nível de 30 metros nos próximos dias.

Nível do Rio Negro vinha subindo nas últimas semanas e a cota de inundação severa foi alcançada no dia 30 de abril, de acordo com o Serviço Geológico do Brasil.
Nível do Rio Negro vinha subindo nas últimas semanas e a cota de inundação severa foi alcançada no dia 30 de abril, de acordo com o Serviço Geológico do Brasil.

A prefeitura divulgou que vai utilizar sacos de areia como barricadas para conter o avanço das águas na Avenida Eduardo Ribeiro, uma das principais no centro da capital. A população conta com ponte e passarelas improvisadas para conseguir se movimentar pela cidade. Cerca de cinco mil famílias são cadastradas pela prefeitura e vivem em áreas de maior risco. Manaus está em situação de emergência desde o dia 6 de maio.

A cheia dos rios causa problemas não só nessas localidades. Em Parintins, por exemplo, a cheia do Rio Amazonas alagou ruas da cidade e provocou perdas nas plantações.

Fortes chuvas e La Niña
As chuvas fortes que atingiram parte da Região Norte do Brasil desde o começo do ano, influenciadas pelo fenômeno La Niña são apontados como os fatores para a rápida elevação no nível dos rios, segundo os estudiosos de clima. Essa situação de muita umidade já demonstrava que a possibilidade de ocorrências de maiores enchentes seria alta na capital Manaus este ano.

Parte do centro de Manaus enfrenta alagamentos diários e passagens são improvisadas. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @MarioAraujjo
Parte do centro de Manaus enfrenta alagamentos diários e passagens são improvisadas. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @MarioAraujjo

Segundo a Defesa Civil cerca de R$5 milhões de reais já foram destinados aos municípios e mais R$ 30 milhões irão para o Auxílio Enchente, atendendo no momento mais de 100 mil famílias atingidas pelas enchentes no Amazonas.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021