Quarta-feira, 30 set 2020 - 16h12
Por Maria Clara Machado

Fumaça da Califórnia se espalha sobre o Pacífico e pode chegar ao Alasca

Uma extensa área de fumaça dos incêndios florestais que ardem na Califórnia e Oregon pode ser vista através dos satélites avançando sobre o oceano Pacífico. Modelos meteorológicos da NASA indicam que a densa fumaça será transportada por correntes de vento para o norte até o Golfo do Alasca nos próximos dias.

Imagem de satélite do dia 29 de setembro mostra uma extensa e densa área de fumaça sobre o oceano Pacífico. A fumaça dos incêndios florestais pode chegar ao Golfo do Alasca nos próximos dias. Crédito: Worldview/NASA.
Imagem de satélite do dia 29 de setembro mostra uma extensa e densa área de fumaça sobre o oceano Pacífico. A fumaça dos incêndios florestais pode chegar ao Golfo do Alasca nos próximos dias. Crédito: Worldview/NASA.

Os bombeiros da Califórnia ainda enfrentam um trabalho árduo nas dezenas de focos de incêndios florestais que continuam ativos nesta temporada recorde. A Califórnia já registrou desde julho, cinco dos seis maiores incêndios da história na região.

Agora são os incêndios chamados de Glass Fire e Zogg Fire, que estão fora de controle desde domingo, nos condados de Napa e Shasta, respectivamente, no norte do estado. São dois mil bombeiros que tentam impedir que as chamas cheguem à cidade de Santa Rosa.

O fogo já queimou 18 mil hectares no Glass Fire e mais de 20 mil hectares no Zogg até o momento, fez três vítimas fatais e destruiu pelo menos 140 estruturas, segundo informações da Cal Fire.

A imagem de satélite em cor natural do Worldview da NASA mostra muita fumaça avançando por Redding, Eureka e o oeste de Oregon em direção ao oceano Pacífico no dia 29 de setembro.

As correntes de vento deverão transportar essa fumaça por quilômetros nos próximos dias. O modelo de previsão GOES-5, da NASA, projeta que a grande massa de poeira, que está sobre o Pacífico, na costa oeste dos Estados Unidos, deverá avançar mais, paralela à costa do Canadá, chegando ao Golfo do Alasca na sexta-feira, percorrendo mais de mil e seiscentos quilômetros. É possível acompanhar as projeções da NASA nas imagens do Windy dos dias 30 de setembro, primeiro de outubro e dois de outubro:

Uma massa de poeira na cor marrom está parada sobre o Pacífico, na costa oeste dos Estados Unidos. Crédito da imagem: Windy.
Uma massa de poeira na cor marrom está parada sobre o Pacífico, na costa oeste dos Estados Unidos. Crédito da imagem: Windy.

A massa de poeira deverá ser transportada sobre o oceano pelos ventos em direção ao Golfo do Alasca nos próximos dias. Projeção feita pela NASA para o dia primeiro de outubro. Crédito da imagem: Windy.
A massa de poeira deverá ser transportada sobre o oceano pelos ventos em direção ao Golfo do Alasca nos próximos dias. Projeção feita pela NASA para o dia primeiro de outubro. Crédito da imagem: Windy.

Modelo meteorológico da NASA indica que as correntes de vento levarão a massa de poeira até a costa do Golfo do Alasca no dia 2 de outubro. Crédito da imagem: Windy.
Modelo meteorológico da NASA indica que as correntes de vento levarão a massa de poeira até a costa do Golfo do Alasca no dia 2 de outubro. Crédito da imagem: Windy.

Péssima qualidade do ar
A fumaça dos incêndios na Califórnia está sobre a região há semanas gerando alertas de má qualidade do ar para várias partes, especialmente do norte do estado. O Serviço de Meteorologia dos Estados Unidos prevê que parte desta fumaça chegará ao estado de Idaho nas próximas 24 horas.

Acesse mais sobre o assunto:

Grande incêndio Bobcat, em Los Angeles, é registrado por satélites

Califórnia bate recorde de hectares queimados pelos incêndios florestais

Implacáveis incêndios florestais na Califórnia



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021