Quarta-feira, 13 out 2021 - 11h33
Por Maria Clara Machado

Furacão Pamela toca o solo na costa oeste mexicana com ventos de 120 km/h

O furacão Pamela toca o solo mexicano próximo à região de Estación Dimas, no estado de Sinaloa, costa oeste do país na manhã desta quarta-feira, dia 14. A região sente a potência dos ventos e a chuva forte desde a madrugada e há avisos em vigor.

Imagem de satélite mostra o furacão Pamela sobre a costa oeste do México na manhã desta quarta-feira, dia 14 de outubro. Crédito: EUMETSAT/Windy.
Imagem de satélite mostra o furacão Pamela sobre a costa oeste do México na manhã desta quarta-feira, dia 14 de outubro. Crédito: EUMETSAT/Windy.

Pamela ganhou força durante o feriado prolongado e evoluiu para um furacão categoria 1 na escala de ventos Saffir-Simpson chegando ao México com ventos máximos sustentados de 120 km/h.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC), o centro de Pamela estava a apenas 65 quilômetros ao norte-oeste da cidade de Mazatlán, em Sinaloa, o maior produtor de milho do país, no começo da manhã.

Região de Estación Dimas, em Sinaloa, sente os ventos fortes do furacão Pamela desde cedo. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @lasillarota<BR>
Região de Estación Dimas, em Sinaloa, sente os ventos fortes do furacão Pamela desde cedo. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @lasillarota

Alertas em vigor
Há avisos de furacão e tempestade tropical emitidos pelo NHC. Um movimento com direção nordeste é esperado durante o dia e Pamela deverá avançar para áreas mais ao interior de Sinaloa, sobre o oeste do México.

A chuva forte e ondas grandes e destrutivas poderão resultar em inundações costeiras e condições de tempestade ainda são esperadas em partes da costa nas próximas horas.

Durante o trajeto de Pamela pela área territorial é esperado um enfraquecimento rápido, mas seus resquícios ainda deverão provocar chuva até a quinta-feira com risco de inundações e deslizamentos de terra, alerta o NHC.

A estimativa de chuva é de 100 a 200 milímetros, podendo chegar a totais máximos isolados de 300 milímetros entre os estados de Sinaloa e Durango e o norte de Nayarit.

Trajeto estimado para Pamela nos próximos dias. A tormenta será rebaixada e deve avançar pelo interior. Crédito: NHC
Trajeto estimado para Pamela nos próximos dias. A tormenta será rebaixada e deve avançar pelo interior. Crédito: NHC

Swell
A porção sul da península da Baixa Califórnia não será atingida diretamente pelo furacão Pamela desta vez. Entretanto, as ondas geradas por Pamela afetam toda área sul da Baixa Califórnia, o sudoeste e centro-oeste do México continental até a noite de hoje.

Mapa mostra o alcance das ondas no sul da Baixa Califórnia e na costa do México continental provocadas pelo deslocamento da tempestade Pamela. Crédito: WINDY
Mapa mostra o alcance das ondas no sul da Baixa Califórnia e na costa do México continental provocadas pelo deslocamento da tempestade Pamela. Crédito: WINDY

O furacão Pamela é o sétimo a se formar na temporada do Pacífico leste de 2021. Os anteriores foram Enrique, Felicia, Hilda, Linda, Nora e Olaf.

Monitore aqui as tempestades ciclônicas que estão atuando ao redor do globo!




Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021