Quarta-feira, 8 jul 2020 - 10h22
Por Maria Clara Machado

Novo ciclone causa enchentes e deixa mais uma vítima no RS

A chuva forte com rajadas de vento retornou ao Rio Grande do Sul e provocando novos alagamentos, enchentes e deslizamentos na metade norte do estado. A meteorologia alertava para a passagem de um segundo ciclone extratropical durante a terça-feira, desta vez, não do tipo bomba, mas que poderia agravar a situação em regiões já vulneráveis por conta do tempo severo observado na semana passada.

Enchente no rio das Antas, entre Bento Gonçalves e Veranópolis na noite de  terça-feira. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @DeBonaMarcelo
Enchente no rio das Antas, entre Bento Gonçalves e Veranópolis na noite de terça-feira. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @DeBonaMarcelo

As informações atualizadas pela imprensa são de uma vítima fatal em Caxias do Sul. Um homem de 34 anos foi soterrado em um deslizamento de pedras na região serrana. O volume de chuva que passou de 100 mm em Porto Alegre, juntamente com a ventania, causou alagamentos e diversas quedas de árvores.

Ventos fortes provocaram diversas quedas de árvores em Porto Alegre. Crédito: Divulgação Empresa Pública de Transportes e Circulação Porto Alegre
Ventos fortes provocaram diversas quedas de árvores em Porto Alegre. Crédito: Divulgação Empresa Pública de Transportes e Circulação Porto Alegre

Situação na região de Lajeado, no Vale do Taquari, nesta quarta-feira. Crédito: Giovani Marascal, Divulgação.
Situação na região de Lajeado, no Vale do Taquari, nesta quarta-feira. Crédito: Giovani Marascal, Divulgação.

O vale do Taquari amanheceu inundado nesta quarta-feira, dia 8. Segundo a Defesa Civil, o nível do rio Taquari já estava elevado na manhã de ontem, com 14,94 m em Lajeado, quase dois metros acima do normal e por isso o risco de enchente era considerado alto.

Nos municípios de Estrela e Encantado, o nível do rio continuava subindo nas últimas medições nesta manhã. A Defesa Civil trabalha para remover dezenas de famílias ribeirinhas de suas casas sendo abrigadas em ginásios e casas de parentes. Ao todo já são 170 famílias, mais de 300 pessoas deslocadas no Vale do Taquari.

Imagem de satélite mostra a nebulosidade sobre estados do Sul e a costa da Região às 11h40 UTC desta quarta-feira. Crédito: NOAA/Apolo11.com
Imagem de satélite mostra a nebulosidade sobre estados do Sul e a costa da Região às 11h40 UTC desta quarta-feira. Crédito: NOAA/Apolo11.com

A passagem do ciclone bomba entre os dias 30 de junho e primeiro de julho havia deixado 2,3 mil desabrigados no Rio Grande do Sul. Este segundo ciclone extratropical ainda atua no mar próximo ao leste do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira, mas depois perderá força no oceano, de acordo com a meteorologia. Imagens de satélite da NOAA mostram a nebulosidade sobre estados do Sul e a costa da Região nesta quarta-feira.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021