Quinta-feira, 4 nov 2021 - 10h12
Por Maria Clara Machado

Praias do Japão são invadidas por monstruosa quantidade de pedras vulcânicas

Desde meados de outubro o fenômeno já estava sendo observado, quando uma grande quantidade de pedras-pomes começou a se espalhar pelas águas cristalinas das ilhas de Okinawa e Amami, no sul do Japão. Agora, portos da região estão inundados pelas pedras vulcânicas, que foram expelidas por um vulcão submarino em agosto.

Uma enorme quantidade de pedras-pomes invadiu a costa de Okinawa nas últimas semanas. A imagem mostra a água do mar tomada pelas pedras vulcânicas. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @yasukonotes
Uma enorme quantidade de pedras-pomes invadiu a costa de Okinawa nas últimas semanas. A imagem mostra a água do mar tomada pelas pedras vulcânicas. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @yasukonotes

A pedra-pomes é escura e porosa, de origem vulcânica e pode flutuar na água. As pedras que estão aparecendo nas praias japonesas são resultado de erupções submarinas do vulcão Fukutoku-Okanoba do arquipélago de Ogasawara no meio do Pacífico asiático e que teriam ocorrido em agosto deste ano.

A explicação é que passado mais de um mês de atividade vulcânica submarina, as correntes marítimas e a ondas trouxeram as pedras para Okinawa e Amami percorrendo um trajeto de mais de mil quilômetros.

Mapa mostra a localização das ilhas Ogasawara, onde está o vulcão submarino Fukutoku-Okanoba e o arquipélago de Okinawa. A distância entre as ilhas é de aproximadamente 1400 quilômetros. Crédito: Google
Mapa mostra a localização das ilhas Ogasawara, onde está o vulcão submarino Fukutoku-Okanoba e o arquipélago de Okinawa. A distância entre as ilhas é de aproximadamente 1400 quilômetros. Crédito: Google

Moradores das ilhas dizem que nunca viram uma quantidade imensa destas pedras por ali e a impressão que se tem é de que as praias estão sujas.

A água em Motobu, no norte de Okinawa, normalmente verde é esmeralda e está marrom acinzentada já há semanas.

Vista da costa de Okinawa repleta de pedras vulcânicas. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @yasukonotes
Vista da costa de Okinawa repleta de pedras vulcânicas. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @yasukonotes

Problema começa aumentar nos portos e pesca da região
Além do impacto no turismo do arquipélago, a quantidade excessiva de pedras-pomes está prejudicando o deslocamento das embarcações de pesca. A água do mar cheia de pedras está fazendo os motores dos barcos pararem e quando os pescadores conseguem alguma pesca, também precisam fazer uma boa limpeza nos peixes.

Visão da costa de Kagoshima, no sul do Japão, também afetada pela enorme quantidade de pedras-pomes. Crédito: Imagem divulgada pelo distrito de Chabana na cidade de Yoron, província de Kagoshima.
Visão da costa de Kagoshima, no sul do Japão, também afetada pela enorme quantidade de pedras-pomes. Crédito: Imagem divulgada pelo distrito de Chabana na cidade de Yoron, província de Kagoshima.

Segundo informações das autoridades, as pedras vulcânicas já afetaram 11 portos ao longo da costa de Okinawa e mais 19 de Kagoshima, no sul da ilha de Kyushu, bloqueando as regiões e danificando pelo menos 40 barcos de pesca.

A Guarda Costeira Japonesa segue emitindo avisos para que os navios e embarcações evitem a área sob risco de encalharem e obstruírem os motores.

A preocupação é que a enorme quantidade de pedras-pomes na superfície do mar possa se alastrar e afetar ainda mais amplas áreas da costa japonesa.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022